terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Dentro de eu

Eu me sustento em mim.

Sou um apoio
Enquanto eu me apoio.

Sou uma bengala para me fazer andar.

Sou os dois,
Esqueço a dialética.

Assexuado.

Autótrofo.

Espalho meus pedaços pelo mundo
Contudo tenho um núcleo
E tenho vários núcleos dentro de mim.

Em cada célula, um ser diferente.
Mil milhões de eus diferentes dentro de eu.

3 comentários:

Angela disse...

Caleidoscópio humano!

Paulo César di Linharez disse...

Não há Deus
amigo
amor

Há apenas um fado
e um eu;

Eu base, fuste e capitel

Unfake. disse...

EU JÁ SABIA QUE FERNANDO PESSOA AINDA TINHA UM HETERÔNIMO DESCONHECIDO!

prefiro a noitelética.